(19) 3459-8900

Notícias

Câmara Municipal de

Santa Bárbara D'Oeste

Notícias

Vereadores aprovam projeto que isenta beneficiários de programas habitacionais do pagamento de ITBI


Os vereadores barbarenses aprovaram um projeto de lei complementar, nesta terça-feira (12), durante a 5ª Reunião Ordinária do ano. Os dois pareceres contrários da Comissão Permanente de Justiça e Redação previstos na Ordem do Dia tiveram sua votação adiada.

 

De autoria do vereador José Luis Fornasari, o Joi (SD), foi incluído na pauta de votação e aprovado, com 17 votos favoráveis, o Projeto de Lei Complementar 01/2019, que isenta beneficiários de programas habitacionais do pagamento de ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis Inter Vivos). Segundo Joi, o objetivo desse projeto é assegurar que as pessoas de baixa renda, que possuem um único imóvel e residem no mesmo, não sejam privadas da escritura definitiva de seus imóveis por terem de arcar com impostos incidentes sobre a transmissão da propriedade.

 

Inicialmente previsto na Ordem do Dia, o parecer contrário da Comissão Permanente de Justiça e Redação ao Projeto de Lei 82/2019 teve sua votação adiada a pedido do vereador Joel Cardoso, o Joel do Gás (PV). O referido projeto, de autoria do vereador Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca, o Jesus Vendedor (DEM), dispõe sobre a modalidade de agendamento e cancelamento de consultas médicas, exames e procedimentos médicos para os usuários das Unidades Básicas de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste e recebeu parecer contrário por vício de iniciativa.

 

Na sequência, também foi adiada a votação do parecer contrário ao Projeto de Lei 83/2018, de autoria do vereador Paulo Monaro (SD), que dispõe sobre a obrigatoriedade de manutenção de um profissional da área de enfermagem nas Unidades da Rede Pública de Creches e Educação Infantil. O projeto também recebeu parecer contrário por conter vício de iniciativa, ao invadir área de competência do chefe do Executivo.

 

Tribuna

 

Ainda nesta terça-feira, a Tribuna da Câmara foi utilizada pelo Guarda Municipal Eliel Miranda e pelo advogado Clodoaldo Amorim. Ambos falaram sobre projeto de autoria do vereador Carlos Fontes (PSD), o qual denomina a Guarda Civil como Polícia Municipal. O referido projeto, protocolado no final de janeiro, permanece em trâmite na Câmara Municipal e deve ser novamente debatido em sessão temática a ser agendada pela Mesa Diretora do Legislativo.


Publicado em: 12 de fevereiro de 2019

Publicado por: Fernando Campos - Mtb 39.684

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara