(19) 3459-8900

Notícias

Câmara Municipal de

Santa Bárbara D'Oeste

Notícias

Vereador questiona Administração Municipal sobre compra de 5 mil testes rápidos para covid-19


O vereador Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca, o Jesus Vendedor (Avante), protocolou, hoje (23), o Requerimento 236/2020, por meio do qual pede informações a respeito da compra de cinco mil kits de teste rápido para covid-19 em Santa Bárbara d’Oeste. O parlamentar destaca a importância desse tipo de exame para garantir mais agilidade no diagnóstico e tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Ele também aponta que os testes rápidos asseguram mais precisão nos boletins epidemiológicos. No entanto, segundo Jesus, diversos munícipes, incluindo servidores da Secretaria Municipal de Saúde, têm denunciado a indisponibilidade desses testes para pacientes sintomáticos nos prontos-socorros.

No requerimento, Jesus indaga o número de testes rápidos adquiridos pela Prefeitura e o total disponibilizado para os pacientes do SUS. O parlamentar também aponta, conforme consta no portal da transparência, que a Administração Municipal gastou R$ 435 mil com a aquisição de testes para covid-19, por meio de compra efetuada com dispensa de licitação, questionando se todos os itens adquiridos já foram entregues. Em caso de resposta negativa, pede que a Administração explique os motivos.

Ainda no pedido de informações, o vereador pergunta o número de testes para covid-19 disponíveis em cada pronto-socorro. E do total adquirido pela Prefeitura, Jesus questiona quantos já foram realizados, solicitando que sejam informados a quantidade de resultados positivos e negativos registrados. Ele pergunta, também, o critério adotado para uso dos testes rápidos nas unidades do SUS.

“Vários profissionais da Saúde denunciam negligência por parte da Administração Municipal, por não ofertar os testes rápidos aos servidores da linha de frente que apresentam sintomas para a covid-19, tendo de recorrer a exames particulares”, afirmou Jesus, questionando qual o motivo de a Prefeitura não disponibilizar esse teste rápido, uma vez que esses servidores se enquadram em critérios prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Jesus Vendedor também cita o caso de cidades vizinhas, onde estão sendo feitos testes em massa dos profissionais da Saúde e da Segurança Pública, e pergunta se a Prefeitura tem previsão para a realização da testagem. Em caso de resposta afirmativa, ele indaga quando esse mutirão será realizado. Em caso negativo, pede que o Poder Executivo justifique o motivo de não adotar esse critério de testagem.


Publicado em: 23 de junho de 2020

Publicado por: Fernando Campos - Mtb 39.684

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara