CARLOS FONTES QUESTIONA PROIBIÇÃO DA PESCA E FALTA DE UTI NEONATAL NO MUNICÍPIO

Publicado em: 29 de janeiro de 2009

     O vereador Carlos Fontes (DEM), por meio de dois requerimentos, solicita informações sobre a possibilidade da liberação da pesca e instalação de UTI Neonatal em Santa Bárbara d’Oeste.

     No caso do requerimento relacionado à pesca, ele afirma ter sido procurado por aposentados e membros da Associação dos Pescadores do município, reclamando da proibição dessa atividade em represas e rios da cidade.

     Infelizmente a Administração Municipal proibiu esse tipo de lazer. Quando os munícipes querem pescar, eles têm de se dirigir até outras cidades”, afirmou Carlos Fontes.

     Entre as informações requisitadas da Prefeitura, ele questiona se existe a intenção de liberar a pesca no município e, em caso afirmativo, quando isso ocorreria. O vereador ainda pergunta se existe a intenção de se criar uma política ambiental para a liberação da pesca, sem causar prejuízo aos locais utilizados.

     Já no requerimento que questiona a possibilidade de instalação de uma UTI Neonatal, Fontes afirma que Santa Bárbara d’Oeste, com quase 200 mil habitantes, deveria contar com uma unidade de terapia intensiva voltada aos recém-nascidos. “Quando é necessário usar esse procedimento, nossas crianças são transferidas para outras cidades da região, causando transtorno e ainda mais sofrimento para os pacientes e seus familiares”, disse.

     Nas indagações encaminhadas à prefeitura, o parlamentar pergunta o que o Executivo pretende fazer para a instalação de uma UTI Neonatal no município. Ele também questiona se a cidade já contou com esse tipo de atendimento médico e, em caso positivo, quanto foi desativado e por quê? 

 

 


Publicado por: Câmara Municipal

Cadastre-se e receba notícias em seu email