Locutor Ricardo Anjo, da Santa Bárbara FM, é homenageado com certificado Funcionário Público do Ano

Publicado em: 26 de junho de 2019

Por indicação do vereador Paulo Monaro (SD), o servidor Ricardo Rodrigues da Silva, mais conhecido com Ricardo Anjo, que atua na Santa Bárbara FM desde 2003, será homenageado com o Certificado de ‘Funcionário Público do Ano’. Instituída em 2014, essa honraria é entregue a funcionários públicos municipais, em razão de mérito baseado em critérios de iniciativa, produtividade, eficiência e dedicação ao serviço público. Junto à indicação do nome do servidor da Câmara, Monaro apresentou uma breve biografia do homenageado. A entrega dessa honraria será promovida pela Câmara Municipal em solenidade prevista para o mês de outubro.

 

Filho de Arlindo Rodrigues da Silva e Edenilde de Matos Silva, nascido em Diadema, Ricardo é irmão de Raquel Rodrigues da Silva, marido de Gleide Lima Rodrigues da Silva, pai de Ingrid, filha do seu primeiro casamento, e avô de Julia. Aos seis anos de idade, aprendeu a ler com a sua mãe Edenilde, antes de ingressar no colégio e se divertia muito lendo de tudo, além de ser apaixonado por música. Aos nove anos, morando em Santa Bárbara d'Oeste, estudava na Escola Estadual Prof. Ulisses de Oliveira Valente. Tendo mudado para alguns bairros da cidade também estudou nas escolas José Gabriel de Oliveira, Juvelina Rodrigues e na Escola Técnica de Comércio Santa Bárbara. Com 11 anos, ainda morando na rua Duque de Caxias, ingressou no Grupo Escoteiro Uirapuru. Com o gosto que tinha por rádio e música, o seu colega de escola Sérgio Buzinari (Uruca) lhe passou as primeiras notas musicais. Hoje, Sérgio é músico profissional. Ricardo e Sérgio tiveram uma grande ideia de tocar violão no programa “Super Show Copa 70, A Alegria da Cidade”, apresentado pelo radialista e o proprietário da Rádio Brasil, Natale Giacomini.

 

Aos 14 anos, a convite do grande locutor da época Celso Firenight e de Sebastião Rossi, começou o aprendizado de sonoplasta. O seu grande professor Tião Rossi, que apresentava aos sábados o programa “Jovem também tem saudade”, lhe ensinou a arte da parte técnica. Naquela época, a sessão camarária era transmitida pela Rádio Brasil, onde trabalhou mais de três anos, a partir dos anos 1990, saindo dela para começar a trabalhar como sonoplasta e apresentador de notícia no antigo Edifício Amina Najar, no centro de Americana, onde ficavam as antigas rádios Clube e Cultura. Anos depois, passou a trabalhar na Rádio Luzes da Ribalta em Santa Bárbara d’Oeste, onde aprendeu a ser repórter de rua e repórter policial. Escrevia também para o jornal A Folha de Santa Bárbara, situado à época na vila Aparecida, a convite do seu amigo Adílson Tadeu, com quem havia trabalhado na Rádio Brasil.

 

Ainda nos anos 1990, por duas vezes trabalhou na Rádio Notícia de Americana, quando foi convidado a trabalhar na Rádio Vox 90, onde ficou por cinco anos. Nessa época, passou a trabalhar na antiga Rádio Difusora de Piracicaba, por onde passaram grandes nomes como Gil Gomes e Fancisco Milani. Prestou serviços de locução por muitos anos na Rádio Azul Celeste e trabalhou em duas épocas na CNT como operador de controle-mestre, também fazendo locução na cidade de Americana. Trabalhou ainda, por duas épocas, na Rádio Jornal de Limeira. Trabalhou na Rádio Onda Livre na cidade de São Pedro e por vinte dias substituíra o locutor-padrão da TVB de Campinas, a qual transmitia à época o SBT.

 

Em 2000, a convite de Beni Galter e Edson Evangelista, na Administração do prefeito Álvaro Corrêa, foi convidado a fazer parte do quadro da Santa Bárbara FM. Por meio de concurso, em 20 maio de 2003, foi efetivado como locutor, apresentando vários programas. Atualmente apresenta os programas Conexão F5 e o Giro 95.  Mesmo sendo locutor, opera seu próprio programa como Dj, de segunda a sexta-feira.


Publicado por: Fernando Campos - Mtb 39.684

Cadastre-se e receba notícias em seu email