Representantes da Santa Casa visitam a Câmara e prestam esclarecimentos sobre dívida com a CPFL

Publicado em: 19 de abril de 2018

O presidente da Câmara barbarense, vereador Ducimar Cardoso, o Kadu Garçom (PR), recebeu, hoje (19), em seu gabinete, a visita do presidente da Santa Casa de Misericórdia (Hospital Santa Bárbara), Donizetti Leite, acompanhado da administradora desse hospital, Andreia Rissati, e do advogado Donizeth Rezende Chaves. O encontro contou também com a participação do vereador Celso Luccatti Carneiro, o Celso da Bicicletaria (PPS), membro da Comissão Permanente de Política Social do Legislativo. Segundo Donizetti Leite, o objetivo da visita foi apresentar uma resposta ao ofício da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), no qual a concessionária de energia pedia ações de fiscalização da Câmara quanto à dívida de R$ 477 mil desse hospital com a empresa.  

 

Em documento entregue ao vereador, assinado pela diretoria executiva da Santa Casa, os representantes do hospital afirmam que foram surpreendidos pela manifestação desrespeitosa da CPFL e pela acusação de que a má administração do hospital poderia paralisá-lo, causando prejuízos à coletividade. Essa acusação, segundo o ofício, leva a Diretoria Executiva do hospital à propositura de ações cabíveis em face da empresa. “Nós temos um relacionamento com a CPFL estritamente comercial. Se a Santa Casa deve para a empresa, eles que venham nos cobrar, e não tentar nos chantagear por meio da Câmara, Secretaria Municipal de Saúde e Ministério Público”, afirmou Leite, ressaltando que, apesar do déficit mensal de cerca de R$ 350 mil, a Santa Casa possui contas aprovadas pelos tribunais competentes. Além disso, Leite ressaltou que não compete à Câmara ou à Secretaria de Saúde a realização de cobranças comerciais, mas que o hospital tem feito todos os esforços para regularizar sua situação junto à fornecedora de energia.   

 

O presidente da Santa Casa também explicou que o convênio autorizado recentemente pela Câmara, para o repasse de R$ 31 milhões da Prefeitura ao hospital pelo período de um ano, não é suficiente para suprir todas as despesas da instituição, que trabalha com 85% de atendimento SUS (Sistema Único de Saúde). Ele ressaltou, ainda, que assim como as demais Santas Casas de todo o País, o hospital barbarense passa por dificuldades justamente pela defasagem da tabela de remuneração dos serviços médico-hospitalares do sistema SUS, a qual não é corrigida há mais de 15 anos, apesar dos constantes aumentos nas despesas com mão-de-obra especializada, insumos e materiais, inclusive medicamentos, que em sua maioria têm valores baseados em dólar.  

 

Ontem (18), os vereadores Valdenor de Jesus Gonçalves Fonseca - Jesus Vendedor (DEM), Edmilson Ignácio Rocha - Dr. Edmilson (PPS), Germina Dottori (PV) e José Antonio Ferreira – Dr. José (PSDB) protocolaram o Requerimento 563/2018, solicitando informações da Administração Municipal e da Santa Casa a respeito da dívida do hospital com a CPFL, assim como dos repasses feitos pela Prefeitura ao hospital e da fiscalização dessa instituição. Hoje, diante das alegações apresentadas pela diretoria da Santa Casa, Kadu reiterou que irá se empenhar junto aos deputados da bancada do PR, tanto em nível estadual quanto federal, para que sejam destinados mais equipamentos à instituição, reduzindo as despesas do hospital com a locação de máquinas.  “Temos que unir esforços, para ajudarmos a manter nosso único hospital em funcionamento. Apesar de todas as dificuldades, eles têm mantido um bom atendimento à população e isso deve continuar”, afirmou.


Publicado por: Fernando Campos - Mtb 39.684

Cadastre-se e receba notícias em seu email